IGREJA NOVA: FARMÁCIA BÁSICA JÁ ESTÁ ABASTECIDA COM TODOS OS MEDICAMENTOS DA RENAME

Igreja Nova investe trimestralmente aproximadamente R$ 125.000,00 só em medicamentos para sua população.

Nesta terça-feira (30), Verônica Dantas Lima e Silva – Prefeita, Manoel Roque Gregório dos Santos – Vice-Prefeito e Eduardo Arruda – Secretário Municipal de Saúde de Igreja Nova, cidade localizada no Baixo São Francisco Alagoano, distante 165 quilômetros da capital Maceió, informaram a redação deste site que a Farmácia Básica do Município está totalmente abastecida com todos os medicamentos inseridos na Relação Nacional de Medicamentos – RENAME, fornecida pelo Ministério da Saúde.

A Prefeitura fornece remédios da Hiperdia (Hipertensão e Diabetes); Anti-inflamatórios; Analgésicos; Nutrição e Ferro; Anti-concepcionais; Cremes vaginais; Fraudas Geriátrica; Saúde Mental (CAPS e Ambulatórios), entre tantos outros de uso controlado e contínuo.

Segundo o farmacêutico Franklin e seu auxiliar Fábio, o início do ano foi problemático, devido o antigo gestor ter parado de comprar medicamentos em setembro de 2016, o que acarretou da atual Prefeita ter recebido o Município com o estoque de remédios quase zerado. Mas o esforço do Secretário Dr. Eduardo Arruda, junto a gestão, foi primordial para que a compra de medicamentos fosse feita e o estoque da farmácia normalizado.

O Município usa o Sistema Nacional de Gestão a Assistência Farmacêutica (HORUS), que garante o controle da distribuição dos medicamentos para os Postos de Saúde e Diretamente ao usuário, como também facilita a observação do estoque, para a necessidade de fazer novos pedidos, os quais são feitos trimestralmente.

“Infelizmente as ajudas que temos dos governos Estadual e Federal, são irrisórias para a demanda que temos no Município. Para vocês terem ideia, o primeiro pedido de medicamentos que foi feito no início do ano teve valor total de R$ 170.000,00. Destes, a União entrou com R$ 30.000,00, o Estado com R$ 15.000,00, e nós entramos com R$ 125.000,00. Isso sem contar com as demandas de remédios que não fazem parte da RENAME, mas, que a justiça obriga a gestão comprar. Estamos fazendo o possível para manter nossa farmácia sempre abastecida. No momento não falta nenhum medicamento, e o segundo pedido no valor de R$ 161.000,00 já está sendo feito, junto ao Consórcio Intermunicipal do Sul do Estado de Alagoas – CONISUL”. Disse o Secretário.

ASCOM

Categorias: Saúde

Sobre o Autor

Poste um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*