Conecte-se Conosco

Saúde

Igreja Nova reduz mortalidade infantil em 80%

Publicado

em

Taxa é a menor dos últimos 4 anos

A taxa de mortalidade infantil, um dos principais indicadores sociais, representa a atenção que o Governo dá a suas crianças e gestantes, levando em consideração aspectos como atendimento e acompanhamento médico, nutrição, educação e saneamento básico. Pensando não só nos indicadores, mas na qualidade de vida e na saúde de seu povo, o Governo Municipal de Igreja Nova ampliou o atendimento básico de saúde e está trabalhando na infraestrutura da cidade. O resultado é uma redução de 80% na taxa de mortalidade infantil, no período de um ano.

A queda de 5 óbitos infantis, em 2016, para 1, em 2017,  menor índice em 4 anos, se deve ao trabalho da Secretaria Municipal de Saúde em garantir a qualidade dos serviços de pré-natal, vacinação, pediatria e assistência nutricional. Só no último ano, o número de atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) superou o ano anterior em 18 mil, totalizando 67.426 atendimentos.

A Secretária Municipal de Saúde, Mônica Dantas, destaca o empenho dos profissionais de saúde do município no acompanhamento e monitoramento das crianças. Os cuidados começam ainda bebê, durante a gestação, permitindo identificar e reduzir problemas de saúde na mãe e na criança. Doenças e disfunções podem ser detectadas e tratadas precocemente.

Deiseane dos Santos, moradora do Povoado Bela Vista, relata que tem toda a assistência de saúde necessária para ela e para sua filha. “Não tenho o que reclamar, fiz todo o pré-natal pelo município e minha filha vem todo mês para o pediatra e até na nutricionista”, conta a mãe da pequena Maria de Fátima, em mais uma visita mensal ao posto de saúde, aos 4 messes de vida.

Os exames mais comuns no pré-natal procuram identificar anemia e anemia falciforme, sífilis, hepatite B, infecção urinária e HIV. Com base nesses exames é possível saber se a gestante é de risco habitual ou de alto risco e promover o acompanhamento necessário para a saúde da mãe e do bebê.

Atendimento médico humanizado, ampliação da cobertura vacinal, qualificação profissional da atenção básica e segurança nutricional, além de saneamento básico e acesso aos serviços essenciais são uma preocupação do Governo Municipal de Igreja Nova, que resultam em números como o da taxa de mortalidade infantil. “Nosso desejo é que chegue a zero, é para isso que estamos trabalhando”, afirmou esperançosa a Secretária de Saúde.

ASCOM

 

Continue lendo
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *